Li há dias um texto dshifte Alexandra Lucas Coelho (jornalista e escritora cujo trabalho muito considero) sobre a mais recente crise no jornal Público e fiquei com a sensação de que Lucas Coelho ainda não tinha verdadeiramente pensado nos problemas com que se confronta o jornalismo. Não, Alexandra, não creio que o jornalismo do futuro (considerado no seu todo, e não particularizando) venha a financiar-se com publicidade digital, ou através de crowdfunding. A filantropia de fundações endinheiradas poderá dar uma ajuda, mas não será por aí, creio.  É que o problema de fundo (o modelo de negócio, para o qual já há soluções, faço notar, e com interesse do ponto de vista da independência editorial, tema que te é tão caro a ti, Alexandra, como a mim própria) não vai desaparecer por via da filantropia que porventura venha a assegurar a sobrevivência do jornal Público. (continuar a ler)

Anúncios