01_VIV-Posto-de-Trabalho_0413
(c) Valter Vinagre | Posto de trabalho

O jornalismo português, tal como o conhecemos, acabou. O que ainda resta dele dá por estes dias os que serão os últimos suspiros. Infelizmente, muitos jornalistas – e entre eles muitos já formados no paradigma digital -, foram já ou vão proximamente ser afastados do jornalismo, o que é especialmente revoltante, atendendo à mais comum capacitação que os elementos das gerações mais novas têm para o uso das tecnologias da Globalização.

Nas últimas semanas, evidenciando a total ausência de independência e isenção desse jornalismo, agora eloquentemente “esmagado” pelo advento de uma nova situação política nacional que lhe é adversa, várias notícias deram conta de despedimentos colectivos e programas de rescisão de contratos.

Pretende-se nalgum casos prosseguir os projectos originais, e noutros lançar novos. Com muito menos jornalistas, pagando-lhes cada vez menos e limitando-se os projectos, tanto quanto se pode perceber, a reproduzir na Internet os modos de fazer jornalismo usados para o suporte papel pelo velho jornalismo português.

A esse jornalismo anacrónico, agora sob a forma de projectos online, acrescentar-se-ão valências de entretenimento, e também agregadores de notícias, o que constitui, em si mesma, fraca diferenciação relativamente ao que já existe actualmente na Rede e nas redes dela – como são os casos do Facebook e do Twitter, imbatíveis tanto a entreter como a chegar em primeiro lugar.

Daqui a algum tempo, esmorecidos os investidores que financiarão a sobrevivência dos últimos super-quadros e jornalistas do já moribundo jornalismo português, despedir-se-ão mais jornalistas e dar-se-ão explicações muito questionáveis sobre as razões desses fracassos.

A não ser que se perceba, espera-se mais cedo que tarde, que existe já não apenas um novo modelo de negócio para o jornalismo, como também novos modelos de jornalismo para o jornalismo da Globalização. Só essa dupla condição permitirá a sobrevivência dos jornalistas portugueses no mercado do jornalismo de Língua portuguesa.

Anúncios