«são flores aos milhões entre ruínas», escreve a Carla Romualdo no Aventar.

Anúncios